NOTA DE CAUTELA NO RASTREAMENTO DO CÂNCER DE MAMA



Orientações sobre rastreamento de câncer de mama são sempre uma questão muito delicada, principalmente, pelas diferenças entre as recomendações de diversos profissionais. O posicionamento do Ministério da Saúde do Brasil, baseado nas melhores evidencias disponíveis no momento, recomenda que a mamografia seja usada como método de rastreamento do câncer de mama, sendo indicada a cada 2 anos para todas as mulheres com idade entre 50 e 69 anos e risco padrão para o câncer de mama¹. A ecografia mamária não deve ser utilizada como método de rastreamento do câncer de mama. Para mulheres com idade inferior a 50 anos, deve-se individualizar as indicações de rastreamento com base em fatores de risco.


Além disso, é importante ressaltar que todo método de rastreamento deve ser olhado com cuidado, visto que como toda intervenção médica apresenta riscos associados. Segundo os estudos a redução da mortalidade de câncer de mama é de cerca de 15% com a implantação da mamografia como método de rastreamento, contudo a cada 1000 mulheres que se submetem ao rastreamento vem ocorrendo que 100 mulheres recebem resultados falso-positivos e 5 mulheres realizam procedimentos cirúrgicos desnecessários².

Referência

1. Instituto Nacional De Câncer José Alencar Gomes Da Silva. Câncer De Mama: É Preciso Falar Disso. 4. Ed. Rio De Janeiro: Inca, 2016

2. Gøtzsche PC, Jørgensen KJ. Screening for breast cancer with mammography. Cochrane Database Syst Rev 2013(6) doi: 10.1002/14651858.CD001877.pub5

Featured Posts
Recent Posts
Archive
Search By Tags
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Rua João Abbot, 441 conj. 201

CEP 90460-150 - Porto Alegre - RS

51 3330 - 0353

Todos os Direitos Reservados © 2017 por INFAPA